18 de setembro de 2010




(ou o problema com a matemática das calorias...)

O jantar - meia taça de sopa de feijão verde e um pãozinho de sementes – já ficou longe, no bar da escola.
É que a noite já vai avançada e meu estômago (em associação com o meu cérebro) começa a exigir comida.
No armário cá de casa, que ainda não recuperou o conteúdo - em quantidade e variedade - depois do regresso de férias, encontro uns pacotezitos de bolachas.


- Não era bem o que pretendia, mas serve – pensei.
Durante o lanchinho, foi crescendo o desapontamento… apenas 3 pequenas bolachas… Lembrei-me que, há poucos dias, a publicidade afirmava que agora as referidas bolachas seriam ainda melhores porque agora teriam menos calorias.
Pois claro! Se cada saqueta traz menos bolachas e se cada bolacha tem metade do tamanho… é um bocado óbvio.



Vou procurar qualquer coisa de chocolate. Pode ser que me faça feliz!
Até breve!





PS: Também não percebo por que motivo a publicidade do Trifene afirma que "agora" os comprimidos não têm açúcar. E antes, haveria quem os ingerisse como se fossem rebuçados??? Ele há coisas...
 
Meia dúzia de palavras, já escrita fora de horas, pelas 03:53
2 Comentários:


At sábado set 18, 06:46:00 da tarde, Blogger Kami

Sim, sim, trata de "manducar" um belo chocolatinho que esse sim faz bem ao cérebro e à alma.

Beijinho doce!!!

 

At quarta set 22, 03:18:00 da tarde, Blogger Marina

Mas faz mal à cintura! :P
Doces, só mesmo os beijinhos! eheheheh

(Este ano, eu e a Judite estamos a tentar resistir nos almoços! eheheh)