19 de abril de 2010




Há perguntas que são apenas perguntas.
E há perguntas que, parecendo simples, trazem uma teia de perguntas enlaçadas.

Que escondem dentro, como matrioskas, uma e outra e outra pergunta...
E questionam até o que deveria permanecer inquestionável. Cada vez mais dentro.
E cada resposta a que chegamos levanta mais perguntas. Reacção em cadeia. Incontrolável.
E as perguntas que pareciam simples vão pedindo respostas que não podemos dar. Que não queremos dar. Nem a nós. Sobretudo a nós.
 
Meia dúzia de palavras, já escrita fora de horas, pelas 02:59
7 Comentários:


At terça abr 20, 07:01:00 da tarde, Blogger SpyKai

às vezes temos de desistir de tentar evitar fugir às perguntas e desafiá-las com respostas simples e directas... Não vale a pena escondermos quando sabemos que podemos dar o melhor de nós :)

 

At quinta abr 22, 02:57:00 da manhã, Blogger Marina

Sr(a) Engenheiro(a), pois que é verdade!
Mas há respostas que são demasiado difíceis...
E o medo paralisa-nos, mesmo sabendo que não vale a pena esconder...

Bem vindo e até breve!

 

At sexta abr 23, 09:03:00 da manhã, Blogger CarlaSofia

Essa é a tendência do ser humano... questionar cada vez mais, na procura incessante da verdade.
bom fim de semana :)

 

At sexta abr 23, 08:47:00 da tarde, Blogger IM

Isso mesmo. 20 a Filosofia...está dito!

 

At sábado abr 24, 12:39:00 da manhã, Blogger Marina

É verdade, Carla, questionar é um impulso ao qual não conseguimos fugir.
Tu, especialmente, atendendo ao nome do teu estamine! ;-)

IM, que saudades tuas!
20 a Filosofia? Só se for para a menina dos outros Universos!

Bom fim de semana!

 

At domingo mai 02, 10:11:00 da tarde, Blogger Marina

Fico feliz! =)
Nao por ter razão, mas por teres gostado!

Beijinhos e boa semana!
Até amanha!